Posts

Conheça os vilões da coluna da mulher

Não importa a idade, o certo é que, em algum momento, as dores nas costas vão incomodar a mulher. A incidência é tão comum que uma pesquisa da Universidade de Stanford, nos EUA, sobre dores em geral apontou que, quando o assunto é coluna, cerca de 6% das entrevistadas relataram algum tipo de indisposição, enquanto os homens oscilaram entre 4 e 5 pontos.

Esse mal é mais comum nelas devido a alguns maus hábitos que começam na infância e se agravam com o avanço da idade, além de outros fatores, como estresse, sedentarismo, tabagismo e hormônios. Aquela bronca de mãe para corrigir a postura é um santo conselho, assim como o hábito de se alongar periodicamente, por exemplo. Eu sei que, com a correria do dia a dia, essas pequenas medidas acabam sendo proteladas e tornam-se agravantes de um problema simples.

De acordo com a faixa etária, é possível notar alguns erros comuns tipicamente femininos.

Abaixo, listo alguns deles:

Crianças e adolescentes

chiropatia ajuda a tratar coluna de criançasAs mochilas pesadas são vilãs bem conhecidas, que podem ser evitadas com a distribuição do peso nas costas (o uso das duas alças e o remanejo de itens). Outro fator comum é que algumas meninas têm dificuldade de lidar com o crescimento dos seios e tendem a se encurvar para escondê-los. Outra má postura que algumas adotam é o famoso “empinar o bumbum”, causando o que chamamos de hiperlordose lombar.

Todas estas alterações geram a compressão na raiz dos nervos, na altura onde o esforço é causado, o que pode criar uma disfunção nos órgãos torácicos, como coração e pulmão, ou abdominais, como intestino, fígado ou até mesmo rins. No caso do bumbum forçadamente levantado, as complicações pode ser no púbis, além de criar dificuldade em partos. Posso incluir, ainda, dores por hérnias de disco, musculares, artroses, entre outras.

Na vida adulta

Quando crescem, muitas trocam as mochilas escolares por bolsas imensas e, apesar de aparentemente necessário, levar “tudo” é uma das principais causas de incômodos na parte superior das costas. É comum manter a alça no mesmo ombro, sem uma distribuição de peso. Somado ao uso de saltos acima de 3 centímetros diariamente e à má postura ao trabalhar sentada e dirigindo, há um agravamento do quadro de dores crônicas. Até mesmo a inclinação exigida durante atividades domésticas entram na lista de vilões da coluna.

Na gravidez

chiropatia ajuda na gravidezAs dores chegam conforme o bebê cresce dentro do útero. Isso porque há uma mudança na estrutura do corpo e o centro de gravidade se desloca para a frente (posteriorização sacral). Isso pode causar uma dificuldade na hora do parto por falta de contração e/ou dilatação da pélvis.

Quando mãe de bebê

Segurar o bebê sempre com a mesma posição do quadril (geralmente, vejo mães com aquela clássica postura de jogar o quadril sempre para o mesmo lado para dar sustentação) pode acarretar numa futura de dor e queimação em sua lombar e também no meio das costas.

Solução

Independentemente da doença diagnosticada na coluna, convém consultar um doutor em Chiropatia, especialmente por não utilizarmos medicamentos e cirurgias. Eu não trabalho com uma técnica de massagem, como muitos pensam. Profissionais como eu têm conhecimentos sobre a coluna como o ortodontista possui em relação à boca e um neurologista sobre o Sistema Nervoso. Costumo dizer que essa é uma ciência preventiva e recuperadora. Por meio dela é possível manter a saúde das articulações e garantir a defesa do organismo, pois ela restabelece a comunicação entre corpo e cérebro.

CLIQUE AQUI E AGENDE, POR WHATSAPP, SUA PRIMEIRA CONSULTA GRATUITAMENTE

Eu sou o Flávio Calixto, doutor em Chiropatia pela Parker University (EUA) e fundador do Instituto Brasileiro de Coluna.

Instituto Brasileiro de Coluna

Rua Reinaldino Schaffenberg de Quadros, 997 – Alto da XV, Curitiba – PR, 80050-435

Telefone: (41) 3019-2888

Atendimento por WhatsApp, clique aqui

Melhor posição para segurar o bebê e evitar dor nas costas

Dicas práticas para carregar seu bebê sem ter dor nas costas

Uma das maneiras pelas quais nossa coluna pode ficar comprometida é manter posturas irregulares e repetitivas. E isso é algo que vejo os novos pais – com bebês pequenos – fazendo o tempo todo. Levanta, alimenta, muda de lugar, carrega, balança, troca a roupinha. Afinal, para manter o bebê alimentado, dormindo e feliz, vale praticamente tudo, certo?

Entretanto, a frequente necessidade de uma mão livre para usarmos nosso telefone, fazermos café, bebermos uma garrafa d’água, abrirmos uma porta, fazermos uma refeição etc. é uma das razões pelas quais adotamos essas posturas irregulares repetidamente. Segurar o bebê sempre com a mesma posição do quadril (geralmente, vejo mães com aquela clássica postura de jogar o quadril sempre para o mesmo lado para dar sustentação) pode acarretar numa futura de dor e queimação em sua lombar e também no meio das costas.

Quando o bebê ainda não tem o controle do pescoço e da cabeça, especialmente, é algo que torna tudo ainda mais desafiador para o corpo de pais e mães, já que é preciso apoiar sua cabeça de alguma forma, evitando qualquer lesão no pequeno. Assim, é natural que pais e mães “se virem nos trinta” para segurar o bebê e fazer suas coisas ao mesmo tempo, mas isso pode causar estragos sérios em seus músculos, articulações e na postura geral (e, portanto, na SAÚDE!).

Isto tudo vale para todos que passam muito tempo carregando um bebê para cima e para baixo – mães, pais, avós, cuidadores, babás. Abaixo, elenco algumas dicas para se evitar dores nas costas e melhorar sua postura enquanto carrega o bebê por muito tempo (algumas dicas também ajudam o desenvolvimento do bebê no processo!).

Dicas essenciais

Aqui estão algumas de minhas orientações e truques favoritos para ajudar você – e outras pessoas que estão carregando seus pequeninos – nesses primeiros anos:

1. Apoio do corpo cruzado (de bruços no seu braço)

Este método permite uma mão livre, ao mesmo tempo em que permite manter uma coluna vertebral neutra e ereta, a ativação adequada do core e oferece suporte completo para o bebê desde o pescoço até a pélvis. Ao usar este tipo de “suporte”, você pode até mesmo entrar em um agachamento profundo, curvar-se para pegar alguma coisa, cozinhar ou fazer uma refeição com o braço oposto!

Alternar os lados entre o braço direito e esquerdo é importante para manter ambos os braços fortes e equilibrados e utilizando os músculos centrais dos dois lados também.

2. Aconchego na região do peito

Com este método, o bebê deve ficar em pé, aconchegado contra seu peito, com a coluna paralela à sua. Isso distribui igualmente a força entre a parte superior do corpo e o core de quem o segura. Se o seu bebê ainda não puder se sentar sem apoio, é importante ter certeza de que sua cabeça está segura. 

Apesar de não te proporcionar uma mão livre, é ideal para situações como entrar e sair do carro, andar distâncias curtas (como do carro para a casa) ou quando eles estão dormindo e você quer um pouco de tempo extra de aconchego.

IMPORTANTE: é comum que essa seja uma posição em que o bebê durma. Assim, muitos pais se sentam em uma poltrona ou na cama e acabam adormecendo também. Nunca faça isso, pois o bebê pode assumir uma posição perigoso sem que você veja.

3. O milagre do sling

sling ajuda a coluna dos pais com bebês - chiropatiaDuas mãos livres? Sim, por favor! Envolver seu bebê no sling, pelo menos até que ele possa se sentar por conta própria, é o ideal. Para as mães, “vestir” os pequeninos com esse aparato é também a melhor forma de exercício de condicionamento e fortalecimento pós-parto, já que eles são um peso gradualmente crescente. Além disso, a posição favorece uma distribuição equilibrada de peso para você.

Por que isso é tão bom para o seu bebê? Em suma, o movimento constante e a sensação de ser transportado afetam o desenvolvimento neurológico e emocional do bebê de maneiras muito positivas.

Os bebês acabam passando mais e mais tempo com suas costas apoiadas. É uma extensa combinação de posições que utilizam apenas as costas do bebê: carrinhos de bebê, bebê conforto, berços, chiqueirinhos e balanços criaram um aumento da incidência de plagiocefalia, que é um achatamento de uma parte do crânio do bebê. Isso não é apenas uma preocupação estética, pois pode, além de outras complicações, causar comprometimento neurológico. O fortalecimento e desenvolvimento dos músculos do pescoço do bebê também podem ser prejudicados ou atrasados com muito tempo apoiado em suas costas. Assim, o uso do sling ou um acessório semelhante, mesmo que “caseiro”, ajuda a reduzir isso.

Importante salientar que nem todos os slings são iguais. É sempre fundamental que o responsável por segurar o bebê se concentre em manter um posicionamento adequado do quadril ao se sentar, ao se levantar e ao fazer quaisquer outros movimentos. Isso tudo para evitar problema futuros e sério, como uma displasia.

4. O truque para carregar o bebê conforto

Ouso afirmar uma coisa: você está carregando o seu bebê conforto da maneira errada durante todo o tempo. Quer ver? (se você não compreende muito bem a língua inglesa, não se preocupe, pois o vídeo é muito intuitivo e auto-explicativo):

Últimas considerações:

Sempre verifique sua postura ao longo do dia. Observe onde você está segurando a tensão. Respire profundamente pelo nariz, expire pela boca e deixe a tensão passar. A estabilidade do core é primordial quando se trata de transportar qualquer carga ou mover qualquer parte do seu corpo.

Parte do processo de tratamento da Chiropatia é examinar eventuais instabilidades e fornecer exercícios para fortalecer sua estabilidade central e espinhal, melhorar o funcionamento do seu corpo e evitar lesões. 

A Chiropatia é uma necessidade durante o primeiro ano pós-parto para ajudar você a manter uma coluna saudável e o sistema nervoso em pleno funcionamento mesmo com todas as mudanças fisiológicas acontecendo em seu corpo. À medida que o peso do seu bebê aumenta, o estresse da coluna aumenta também. Não podemos eliminar o estresse de nossas vidas, então, adaptar-nos aos fatores que motivam estresses físicos, químicos e emocionais da vida é o nome do jogo, e a Chiropatia ajuda você a fazer exatamente isso. 

Espero que você tenha aprendido, pelo menos, um novo truque que você possa implementar imediatamente ou compartilhar com alguém que você conhece e que poderia usufruir.

CLIQUE AQUI E AGENDE, POR WHATSAPP, SUA PRIMEIRA CONSULTA GRATUITAMENTE

Aviso: Este conteúdo não substitui o aconselhamento médico. São informações gerais que podem ou não se aplicar à sua condição ou circunstâncias. Por favor, consulte um profissional de Chiropatia para a avaliação da região lombar e/ou dor pélvica.

Eu sou o Flávio Calixto, doutor em Chiropatia pela Parker University (EUA) e fundador do Instituto Brasileiro de Coluna.

Instituto Brasileiro de Coluna

Rua Reinaldino Schaffenberg de Quadros, 997 – Alto da XV, Curitiba – PR, 80050-435

Telefone: (41) 3019-2888

Atendimento por WhatsApp, clique aqui