Médico de Coluna em Curitiba

“Problemas tão diferentes como dor nas costas, enxaqueca, gastrite e taquicardia podem ter uma origem comum, o pinçamento de nervos ocasionado pelo desalinhamento da coluna vertebral.

O médico Flávio Calixto, presidente da Associação Brasileira de Chiropatia, explica que um grande trauma ou múltiplos microtraumas – causados pela má-postura ou um defeito congênito, por exemplo – vão alterando a curvatura e a mobilidade da coluna. Essas alterações podem causar pinçamento dos nervos, trazendo dores na própria coluna ou em outros pontos, como pescoço, cabeça e pernas.

Como as fibras nervosas que passam através da coluna conectam os diferentes órgãos do corpo ao cérebro, essas modificações impedem que o sistema nervoso receba as informações exatas dos órgãos. Por isso, problemas como sudorese, taquicardia, gastrites e até ansiedade, insônia e tensão podem ter origem na coluna.

A quiropraxia (ou quiropatia) é um tratamento não invasivo feito por manipulação da coluna. “Procuramos realinhar as vértebras subluxadas por meio de relocamento manual, basicamente sobre a coluna vertebral”, reforça o fisioterapeuta e quiropata João Luiz Yutaka Heimoski.

Eficiente em muitos casos, a técnica não é inócua. “Se o paciente tem alguma doença como o câncer, a manipulação pode até interferir no tratamento”, alerta Calixto. Por isso, em sua clínica, o médico pede exames como radiografia, ressonância magnética ou tomografia antes de qualquer tratamento.

Com indicação correta, o método pode até eliminar a necessidade de cirurgia. Foi o caso do médico radiologista Maurício Herman Hertz, 57 anos. Com dores na coluna decorrentes de uma hérnia de disco e indicação cirúrgica feita por dois médicos, procurou – a princípio inseguro, confessa –, o tratamento. “Já estava mancando e não conseguia andar por mais de meia hora. Fiz 12 sessões e hoje estou perfeito”, comemora.

Serviço: Flávio Calixto (Instituto Brasileiro de Coluna), fone (41) 3342-0222.

Fonte>

https://www.gazetadopovo.com.br/viver-bem/historico/coluna-no-lugar/

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *